Clubes cortam salários e contratos: a outra sequela da pandemia - Público

23 de Março de 2020

 

O basquetebol já tem tido “baixas” nos plantéis e algumas reduções salariais, mas, no futebol, o futuro breve parece ser bem mais negro - já há clubes em incumprimento, mesmo nas Ligas profissionais.

Vários clubes de futebol começaram a pressionar os jogadores para reduzirem os seus salários, numa tentativa de aproveitamento da crise do novo coronavírus. A “quarentena desportiva”, por suspensão dos campeonatos, está a deixar de corda na garganta vários clubes desportivos e o PÚBLICO sabe que alguns jogadores foram deixados à sua sorte, nomeadamente estrangeiros contratados para formações do Campeonato de Portugal.

Apesar de o impacto nas Ligas profissionais estar mais controlado e os clubes em geral terem condições para acabar a época, há, entre as 36 equipas profissionais, cinco em incumprimento. Um deles é o Desportivo das Aves, um caso mais grave do que os restantes, com os jogadores a terem salários em atraso. Uma situação que não pode ser atribuída totalmente aos efeitos da suspensão das provas – o clube está em incumprimento desde Janeiro.

 

Continuar a ler o artigo com citações de Rui Vaz Pereira no site do Jornal Público.

[Nota: O direccionamento pelo nosso site para sites de terceiros é feito na estrita medida de mera indicação, não se responzabilizando a Cuatrecasas, Gonçalves Pereira pelos respectivos conteúdos.]

Partilhar: 
Notícias relacionadas