Coronavírus. Quais são as medidas mais drásticas em Portugal e lá fora para travar o surto /premium - Observador

9 de Março de 2020

 

Em Portugal fecham-se universidades, escolas, cinemas e piscinas. Em Espanha e França também. Em Itália, todo o país está paralisado. A quarentena na China dura há um mês. O que está a ser feito?

 

Quando, no sábado, o Governo português avançou com as primeiras medidas restritivas por causa do coronavírus — como o fecho de três escolas e universidades e a suspensão de visitas a hospitais, lares e prisões no Norte do país —, a ministra da Saúde sublinhou que aquelas decisões poderiam ser “alargadas e reforçadas nas próximas horas”. Vinte e quatro horas depois, a Direção-Geral da Saúde anunciou medidas mais drásticas: por ser naqueles concelhos o maior foco de infeção atualmente, todas as escolas públicas e privadas de Felgueiras e Lousada foram encerradas temporariamente, tal como espaços culturais e de lazer, como piscinas, bibliotecas, cinemas ou locais de eventos públicos.

 

Continuar a ler a notícia do Observador.


[Nota: O direccionamento pelo nosso site para sites de terceiros é feito na estrita medida de mera indicação, não se responzabilizando a Cuatrecasas, Gonçalves Pereira pelos respectivos conteúdos.]

Partilhar: 
Notícias relacionadas