Cuatrecasas junta-se à Gulbenkian e à EDP no projeto “Soluções digitais Covid-19”

21 de Abril de 2020

A Cuatrecasas associou-se solidariamente à Fundação Calouste Gulbenkian e à EDP no concurso para escolha de aplicações e plataformas digitais, cujos vencedores são anunciados hoje. Além do financiamento global de €200 mil euros, os 19 projetos tecnológicos eleitos vão contar com assessoria jurídica pro bono no desenvolvimento das soluções que preconizam. 

O apoio da Cuatrecasas traduz-se na prestação de assessoria jurídica à Fundação Gulbenkian e aos projetos financiados, em todas as áreas relevantes no âmbito do licenciamento e operacionalização das app e plataformas. Esta assessoria será prestada pela Task Force Coronavírus criada pela Cuatrecasas em março passado e que, sob coordenação do sócio Miguel de Almada, integra advogados das áreas de Financeiro, Fiscal, Imobiliário, Laboral, Litígios e Arbitragem, Propriedade Intelectual e TMT, Público, Saúde, Societário e M&A, bem como da Área de Conhecimento e Inovação. 

Ao concurso “Gulbenkian Soluções Digitais Covid-19”, lançado pela Fundação Gulbenkian em parceria com a EDP, responderam perto de 300 entidades, entre universidades, centros de investigação, associações e empresas de base tecnológica. A Fundação Gulbenkian e a EDP apoiam com uma verba global de 200 mil euros 19 projetos sem fins lucrativos e de implementação rápida para resposta a necessidades decorrentes da pandemia de Covid-19.

Entre os projetos vencedores estão ferramentas que promovem os cuidados de saúde remotos – apoio clínico digital, apoio técnico remoto à operação de equipamento médico (nomeadamente ventiladores), gestão da sintomatologia e utilização dos dados para estudar a evolução da doença e tele-reabilitação de doentes com AVC – e cuidados na área da saúde mental – apoio psiquiátrico mas também de gestão emocional de crianças e jovens confinados. Foram também selecionados projetos ligados ao conhecimento científico – deteção de padrões e criação de modelos estatísticos sobre o coronavírus, avaliação do desempenho cognitivo de sobreviventes da doença – e à partilha de informação – há propostas que preveem a implementação de um repositório de evidência científica validada, a criação de uma rede pública de conhecimento em matéria de Covid-19, a partilha de soluções inovadoras e a elaboração de informação especializada, em várias línguas, dirigida à comunidade asiática. Alguns dos projetos apoiados estão mais vocacionados para o apoio à população – seja através da facilitação do acesso de doentes confinados a medicamentos, da promoção de bons hábitos junto da população sénior, da monitorização e mapeamento de necessidades de idosos e doentes crónicos ou do apoio à procura de estabelecimento de bens de primeira necessidade. E serão ainda apoiadas soluções que mobilizam recursos e redes de apoio – uma plataforma propõe fazer o matchmaking entre as IPSS que precisam de ajuda e os cidadãos que a oferecem e outra o recrutamento e formação acelerada de cuidadores informais.

“Associámo-nos a esta iniciativa, oferecendo a nossa colaboração e contribuição, cientes de que o espírito de solidariedade, que tem sido sempre um dos valores fundamentais da Cuatrecasas, se torna absolutamente incontornável e premente face a uma emergência sanitária e económica desta magnitude. É com muita satisfação que colocamos o nosso conhecimento ao serviço dos promotores da iniciativa e dos empreendedores selecionados, que estão a criar recursos inovadores para fazer face a necessidades decorrentes da atual situação, tendo como objetivo contribuir para que as ferramentas e soluções tecnológicas  possam ser aceleradas e legalmente implementadas da forma mais eficiente possível”, comenta Maria João Ricou, managing partner da Cuatrecasas em Portugal.

Partilhar: 
Notícias relacionadas