Startups Bia Power e Match Trial vencem a sexta edição do Cuatrecasas Acelera

Cuatrecasas Acelera finaliza a sexta edição com a vitória de startups dos sectores da energia e healthtech

Startups Bia Power e Match Trial vencem a sexta edição do Cuatrecasas Acelera
24 de fevereiro de 2022

O Cuatrecasas Acelera, o programa de aceleração de projetos baseados em legaltech e de elevada complexidade jurídica da Cuatrecasas, encerrou a sexta edição com a celebração do Demo Day. Ao longo deste evento, os diferentes participantes apresentaram o respetivo projeto e uma demonstração perante um júri especializado.

Como em cada edição, o Cuatrecasas Acelera apoiou todas as startups participantes através de apoio jurídico, tecnológico e de gestão, para que estas pudessem impulsionar os projetos ao longo dos quatro meses em que decorreu o programa de aceleração, assim como através do acesso a clientes e a financiamento. Os empreendedores contaram com o apoio dos mentores jurídicos, incluindo profissionais da Cuatrecasas com especialização nos sectores de cada startup. Nesta edição, participaram os advogados Jorge Canta, Juan Carlos Hernanz, Miguel Sánchez Monjo, Juan Felipe Vera, Jorge Monclús e Ariadna Casanueva, juntamente com um comité de inovação formado por mais de 40 profissionais.

Este ano, as startups que se apresentaram no Demo Day foram: Belender, Bia Power, Izi Record, Match Trial, Mo Technologies e Wixdom, pertencentes aos sectores das fintech, healthtech, energia e media. Já a NEXL e OMNIOS deram a conhecer os resultados obtidos com os projetos-piloto desenvolvidos no programa de fast track da Cuatrecasas.

Para tomar a decisão final, o júri teve em conta a proposta de valor dos projetos, a viabilidade e escalabilidade de cada negócio, a equipa que trabalhou na fundação e desenvolvimento, assim como a evolução de cada startup no decorrer do programa. O júri foi formado por Rafael Fontana, presidente da Cuatrecasas, Francesc Muñoz, CIO da Cuatrecasas; Diana Rivera, sócia da Cuatrecasas; Carlos Grau, CEO da MWC; Marc Badosa, Founding Partner da 4Founders Capital; e Rebeca Pérez, Alumni do Acelera e CEO da Inviertis.

Nesta ocasião, e pela segunda vez na história do Cuatrecasas Acelera, os membros do júri decidiram atribuir o prémio a duas das startups participantes no programa de aceleração. Anunciaram como startups mais destacadas desta edição a Bia Power e a Match Trial, tendo especialmente em conta o grande potencial de escalabilidade e o impacto social de ambos os projetos.

A startup Bia Power, do sector da energia, a primeira deste sector a participar numa edição do Cuatrecasas Acelera, apresentou uma plataforma através da qual se consegue otimizar o carregamento de veículos elétricos de forma a reduzir custos, garantir um desempenho ecológico e permitir que as redes elétricas sejam limpas e fiáveis.

Roby Moyano, chefe de produto e membro da equipa fundadora da Bia Power, foi o empreendedor que esteve presente ao longo de todo o programa de aceleração. No Demo Day, Daniel Mandel, BD Manager da Bia Power, foi o responsável por explicar os pormenores do projeto em representação de toda a equipa, assegurando: “A Cuatrecasas ajudou-nos a fortalecer uma nova linha de negócio que estamos prestes a lançar, e que será uma parte central do nosso crescimento, assim como a reforçar muito a nossa estratégia comercial. Nos diferentes workshops e mentorias que tivemos, tanto na área jurídica como empresarial, extraímos muito valor para concretizar as nossas ideias e saber exatamente para onde devemos apontar para alcançar o crescimento que esperamos”.

Relativamente à healthtech Match Trial, David Campos, Cristina Masferrer e Guillermo Prado, CEO, BD Director e BD Manager da startup, respectivamente, foram os encarregados de apresentar o projeto no Demo Day. Este permite acelerar a inclusão de pacientes oncológicos em ensaios clínicos através de uma aplicação gratuita que funciona tendo como base um algoritmo inteligente.

Após receber o prémio, David Campos partilhou a esperança de manter uma ligação à Cuatrecasas: “Que se associe o programa do Cuatrecasas Acelera com um programa de saúde digital que quer fazer coisas pelos pacientes e pela sociedade em geral, vai ajudar-nos muito. Depois desta edição, esperamos manter a ligação com a Cuatrecasas porque para nós é muito importante contar com um actor tão forte em termos jurídicos, dado que um dos nossos desafios é dominar um cenário regulatório em mudança, assim como as novas leis”.

Com o encerramento desta edição, Francesc Muñoz destaca que a evolução do Cuatrecasas Acelera tem sido muito positiva, mostrando-se muito satisfeito com os resultados: “Uma vez mais, as startups que nos acompanharam nesta edição demonstraram um maior grau de maturidade. Estamos muito orgulhosos delas e desta relação que estabelecemos, através da qual conseguimos que nos transmitam um grau cada vez maior de inovação, tanto a nível tecnológico como jurídico”.

Nesta edição, o Cuatrecasas Acelera abriu as portas a startups da América Latina, quando até à quinta edição aceitava apenas projetos europeus. Sobre esta convocatória, Francesc Muñoz sublinhou: “Durante os últimos anos, a Cuatrecasas reforçou e consolidou a presença na América Latina, contando com equipas multidisciplinares especialistas também em novas tecnologias e investimento. Além disso, conhecemos o grande ecossistema empreendedor e, embora menos maduro, há também um importante mercado legaltech. Por esta razão, decidimos comprometer-nos a realizar um teste piloto na América Latina e a descobrir a maturidade e as necessidades do ecossistema empreendedor no Peru, Chile, Colômbia e México, mercados nos quais a Cuatrecasas está presente, para analisar que tipo de programa poderia ser mais ajustado”.

“Durante as seis edições, conseguimos dar resposta às necessidades colocadas pelos empresários, sobretudo do sector jurídico. O ecossistema precisa de iniciativas legaltech para moldar o futuro da profissão jurídica. A Cuatrecasas deve continuar a fazer parte dele, com a ajuda das startups aceleradas, o talento dos seus profissionais, a forma de trabalhar e a inovação, para continuar a juntar valor à própria firma, aos nossos clientes e à sociedade em geral”, comentou Alba Molina, Innovation Project Manager da Cuatrecasas, sobre o programa de aceleração.

O sucesso do Cuatrecasas Acelera ao longo destes seis anos permitiu à firma consolidar e continuar a avançar com a sua estratégia de corporate venturing. Este ano encerrou a sexta edição do programa de aceleração, a quarta do programa fast track, tendo sido obtidos ótimos resultados com a Cuatrecasas Ventures, principalmente com a realização de um exit nos últimos meses.

Sobre o futuro do Cuatrecasas Acelera, Rafael Fontana garante que a chave para continuar a crescer com o programa de aceleração é estar atento aos pormenores, em cada edição, que permitem continuar a oferecer o maior valor às startups que participam e ao ecossistema empreendedor em geral, mantendo-se sempre aberto a qualquer oportunidade de colaboração ou sinergia: “Certamente que vamos continuar a evoluir nas formas de colaboração com as startups, como temos feito ao longo de todas as edições. Ainda temos muito para explorar, mas vamos continuar a apostar em alianças intersectoriais que nos permitam enriquecer e continuar a fazer parte do ecossistema”.

Sobre a Cuatrecasas

A Cuatrecasas é uma sociedade de advogados líder na Península Ibérica e com marcada implantação na América Latina e África Lusófona. Com uma equipa de mais de 1600 profissionais de 24 nacionalidades, cobre todas as áreas do direito empresarial, aplicando conhecimento jurídico e experiência a partir de uma visão sectorial e focada em cada tipo de negócio. Possui 27 escritórios em 13 países e mantém, além disso, uma estreita colaboração com outras firmas líderes em várias jurisdições, de forma a oferecer equipas adaptadas às necessidades de cada cliente e situação.

Sobre o Cuatrecasas Acelera

A aceleradora de startups legaltech e de alta complexidade jurídica da sociedade de advogados Cuatrecasas procura os melhores talentos entre projetos europeus com grande potencial, para impulsioná-los através de um programa de aceleração de quatro meses e prestar-lhes apoio jurídico, de negócio e tecnológico, assim como acesso a clientes e a financiamento. Os projetos ganhadores das anteriores edições do programa foram: a plataforma que utiliza machine learning para ajudar os bancos, fundos e administradores de ativos Menhir Financial (5.ª edição), a startup bancária e financeira TOQIO (4.ª edição), a aplicação de certificados baseada en tecnologia blockchain BlockTac (3.ª edição), a startup de drones para empresas e instituições FuVex (3.ª edição), a plataforma de assinatura eletrónica Validated ID (2.ª edição) e a plataforma FinTech TheLogicValue (1.ª edição).

Ao mesmo tempo, o programa Fast Track do Cuatrecasas Acelera seleciona em cada edição duas startups legaltech ou tecnológicas de maior maturidade e ajuda a desenvolver um “caso de uso”, com o objetivo de permitir às empresas conhecer e validar a viabilidade das suas iniciativas num contexto profissional real.

24 de fevereiro de 2022